Linha de namoro gay

Sou um banana! Frustrei a menina que estava afim de mim.

2019.06.09 03:51 Troules771 Sou um banana! Frustrei a menina que estava afim de mim.

Reclamei minha vida inteira que nenhuma menina nunca olhava para mim. Me sentia um lixo. Até que, recentemente descobri através de um amigo. que uma colega de cursinho tinha uma queda por mim, e que me achava bonito, inteligente e legal. Minha autoestima foi parar nas alturas, eu já imaginava eu e ela em um namoro sério. Me senti valorizado e válido para alguém.
Porém, eu sou um cara extremamente inseguro e introvertido. Tenho depressão e minha família é um tanto conservadora. Muita gente acha que rapazes tem mais liberdade, mas, minha mãe é conservadora comigo do mesmo jeito que seria com uma filha. Minha irmã mais velha namorava escondido e engravidou aos 17 anos (minha idade atual), desde então, o assunto namoro, que já era um tabu, ficou mais proibido em casa. Por outros motivos nossa relação é bem complicada, discutimos com grande facilidade.
Meu amigo me contou que a menina queria ficar comigo, só que minha irmã também frequentava o cursinho, e, se ela desconfiasse de algo, contaria a minha mãe e uma nova briga poderia surgir em casa. E eu estou cansado de brigar em casa, e se fosse por namoro, a briga seria pior. Eu então expliquei a ele que me sentia intimidado com a presença da minha irmã e das amigas dela.
Bem, hoje ocorreu uma festa junina na minha escola. Meu amigo contou que a menina estava lá e ficou me pressionado para que eu ficasse com ela. O problema é que a cunhada da minha irmã e as amigas dela (da minha irmã), estavam por lá, logo pensei na possibilidade de fofocarem. Tentei puxar assunto, mas eram assuntos frívolos demais e eu comecei a ficar nervoso. Eu comecei a suar e gaguejar, e, vi que ela tentou tomar iniciativa quando me chamou para dar uma volta. A cadeira onde eu estava ficou suada, e fiquei com muita vergonha.
Ficamos uns 35 minutos juntos até que eu tentei explicar a ela o porquê de eu não tentar conquistá-la. Ela começou a me indagar se eu tinha de ser o filhinho perfeito, então soltei logo que minha mãe iria brigar comigo se descobrisse que eu estava beijando alguém durante a quadrilha da escola. Para minha mãe, um beijo já é um ato sexual. Nessa hora eu fiquei com medo da menina achar que eu era gay.
A conversa foi ficando mais forte e eu mais nervoso, ela tentou me levar para um local escuro:
O clima entre nós ficou seco. Eu então me despedi dela e ela fingiu estar tudo bem, mas o tom de voz dela também era de frustração...estou me sentindo um esgoto! Tenho medo e certeza de que fiz a menina se sentir um lixo. Fiquei besta o quanto de insegurança e babaquice transmiti para ela. Talvez nunca mais ela me enxergue mais como um rapaz bonito, legal e inteligente.
Eu nunca beijei...tinha medo de não saber beijá-la também. Eu estava suado e trêmulo, não havia clima para um "ficar" ali. Meu amigo estava me pressionado. Ele conhece bem ela e estava "ajeitando" tudo para ela, o que me deixou mais nervoso ainda. Não queria problemas na minha casa, principalmente relacionados a fofoca. Prometi a mim mesmo que só namoraria quando terminasse o ensino médio e fosse morar em outro lugar. Minha cidade é pequena e cheia de fofoca. Como sou religioso, pretendo ter um relacionamento sério, conhecer uma moça em outras circunstâncias. Esse tipo de romance onde tem "cupido" (meu amigo) não faz minha linha. Desabafei pois estou me sentindo muito mal.
submitted by Troules771 to desabafos [link] [comments]


2016.09.02 21:29 hamanaids TRILOGIA WANDERLEY

A trilogia Wanderlei, assim como gosto de chama-la, sempre foi muito misteriosa. Em um de seus shows os integrantes da famigerada banda UDR, que atendem pelos nomes Professor Aquaplay, MC Carvão e MC Barney, abordaram pela primeira vez o fato de que as músicas Avião Brutal do Scat e Bonde da Orgia de Traveco faziam parte de uma trilogia. Neste exato momento de revelação, os integrantes da banda lançaram uma bombástica música, O Cais, e afirmaram que a mesma seria a ultima da trilogia. Entretanto uma dúvida queimava poderosamente e as pessoas não conseguiam extingui-la de forma alguma. Qual seria a ordem dessa trilogia? Bom depois de examinar com tamanha perícia cada música da banda, talvez eu tenha uma resposta contundente. Bom, comecemos do início. Creio eu que a primeira música desta sequencia trata-se da Avião Brutal do Scat. Muitas pessoas acreditariam que a primeira seria a música Bonde da Orgia de Traveco por ter sido lançada em 2003, um ano antes de sua progenitora, entretanto quando a análise lírica da canção é feita algo surpreendente é revelado. A música Avião conta a história de um deprimente empresário que passa pelas mazelas do mundo corporativo para poder atender às necessidades financeiras de sua família. Sem nenhuma perspectiva do que estaria por vir, ele entra cabisbaixo em seu avião, na terceira classe onde passaria por experiencias das mais extremas, evolvendo estupro, coprofilia, mutilação, orgia gay, orgia inter-racial, orgia inter étnica e penetração uretral e anal. Pois bem, onde eu quero chegar com tudo isso? Ao fim da canção , ao passar por toda a experiencia aversiva a todos os seus prazeres, o eu lírico assume uma nova identidade, ao presenciar tudo aquilo que acreditava ser repulsivo a suas verdades e desejos ele encontra-se novamente. O eu lírico então resolver fazer cirurgia e tornar-se travesti, mudando-se para tailândia. Entretanto por mais que pareça que chegou ao fim sua jornada, a verdade não é bem essa. Pois bem, tendo em mente toda a história e o desfecho da primeira canção da trilogia Wanderley partiremos para a segunda música. Na segunda música da trilogia chamada Bonde da Orgia de Traveco, o eu lírico estava com seus "Manos" em uma quebrada(Rua perigosa) onde encontra com um tal de "Wanderley" , é ai que tudo começa a tomar forma. Wanderley preterintencionalmente chamou o eu lírico para uma grandiosa orgia com travecos onde toda a historia se desenrola. Então, quem seria Wanderley? Saberemos na terceira música. A música O Cais começa com a seguinte frase: "Venha, venha para o cais. O pessoal é maneiro Sai da orgia de traveco e vem foder um marinheiro UDR sem noção, o funk tupiniquim Promovendo orgia gay no Encouraçado Potemkim" Esta frase já deixa explicito que O Cais é a música que vem depois de Bonde da Orgia de traveco. assim já temos a primeira resposta sobre a sequencia. A segunda rima da música é ainda mais reveladora: "Wanderley tava cansado de transar com travesti Sugeriu sair na night pra gente se divertir Eu disse "segura a onda" e peguei o meu punhal Pra remover as verrugas que infestam o meu pau" Ao utilizar o nome Wanderley a canção deixa claro que o personagem que participa do Cais não é o eu lírico do Bonde da Orgia de Traveco e sim o próprio Wanderley, levando isso em conta levamos pelo pressuposto de que o protagonista do Avião Brutal do Scat também é o Wanderley. Entretanto para que isso fosse possível deveríamos possuir alguma prova concreta que apontasse que Wanderley também é um traveco. Pois bem, esta prova é encontrada em uma música de fora da trilogia chamada Rock And Roll Anti-Cósmico da morte. Na mesma o cantor fala: "Eu sou o professor e meu nome é Aquaplay O príncipe das trevas, arauto da cultura gay Namoro um traveco que atende por Shirley Que é um show na cama mas se chama Wanderley" Depois de costurar todos os buracos desta trilogia, nós fãs assíduos e compromissados da banda mineira podemos dormir com uam certeza, a sequencia da trilogia Wanderley é Avião Brutal do Scat, Bonde da Orgia de Traveco e O Cais, além de que o personagem principal, Wanderley, além de participar da orgia de travecos também é um, passando assim por todas as experiencias moribundamente exitantes propostas pela linha histórica levada ao decorrer das 3 canções
A música Bonde da Orgia de Traveco foi lançada em 2003 no álbum Seringas Compartilhadas Vol.2 Já o Avição Brutal do Scat no album Jamo Brazilian Voodoo Macumba Kung Fu E o cais foi lançado como SIngle em 2007 fazendo parte de um album apenas em 2011 quando foi integrado ao Racha de Chevettes
submitted by hamanaids to UDR [link] [comments]